terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Ecos da Matemática

No âmbito da disciplina de Matemática foi proposto aos alunos a atividade “Ecos da Matemática”. Esta consiste numa procura de associações à Matemática na área da literatura, música, entre outras.
Neste sentido apresenta-se o segundo trabalho realizado por mais um grupo de alunos do décimo primeiro ano da Escola Secundária de Porto de Mós.


Uma Casa na Pradaria – Volume 2
Autor: Laura Ingalls Wilder
Publicações Europa América
Título: Uma Casa na Imensa Pradaria
Citação (retirada da página 78):
“Depois de pregar duas tábuas, o pai pôs–se em cima delas. Colocou e pregou mais duas tábuas , até ao topo das traves. A aresta de cada tábua ficava sobreposta na aresta da que estava por baixo. Em seguida recomeçou do outro lado da casa e colocou o telhado todo desse lado.”
Este livro conta a história de uma família, em 1860, que vive no território próximo de Wisconsin na América. Relata as adversidades que esta família de quatro membros atravessa nesta época. As guerras entre índios e colonos são muito frequentes obrigando a família a mudar-se constantemente, como tantas outras.
Esta citação marca o momento da chegada à grande pradaria, no território de Oclaoma, após uma recente mudança. Após a viagem, a família instala-se, iniciando-se a construção da casa.
Achámos interessante este excerto, introduzir o conceito de “aresta”, termo matemático. Por outro lado, a construção desta suposta casa implica o uso de diversos conceitos matemáticos, dos mais básicos a alguns mais complexos, tais como elementos de geometria e a posição relativa das tábuas de modo a proteger o interior da habitação da chuva. É evidente um pensamento matemático, embora elementar.

Trabalho elaborado por:
Andreia Pereira, nº2, Carolina Vitorino, nº8, Joana Alves, nº14 do 11ºA

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Cá estamos de novo

O tempo de férias é sempre muito bom. Durante este período de descanso pudemos optar por atividades desportivas, culturais, de lazer e de convívio. Destas destacamos: a celebração do Natal, no afã na compra dos presentes de Natal e na reunião com a família e os amigos; as festas de Ano Novo, na alegria de podermos tirar partido de um Novo Ano cheio de bons desejos e novas oportunidades; as conversas partilhadas pessoalmente ou através das redes sociais; visionamento de filmes e séries perdidas. Passou num instante. O que é bom passa depressa!
Eis-nos de regresso à escola. Que alegria revermos os nossos queridos amigos e professores.
Cheios de coragem enfrentamos as nossas metas de estudo e educação, para obtermos sucesso. Vai ser um período longo. Há que estudar e trabalhar.

Bom Ano de 2017 para todos.

Bruna Cordeiro, Diana Ferreira, Maria Louro e Mariana Fonseca.

domingo, 1 de janeiro de 2017

Presépio Tecnológico


Os alunos do 12º ano do Curso Profissional de Técnico Multimédia em conjunto com a diretora de turma fizeram um presépio original.

Parabéns pelo resultado final que é surpreendente.


As portas natalícias



Pelo segundo ano consecutivo a proposta foi feita pelo Conselho Pedagógico do Agrupamento de Escolas de Porto de Mós. 
Alunos e professores (diretores de turma, professores de Educação Visual/ Artes) empenharam-se e com entusiasmo, originalidade, criatividade e orgulho ornamentaram as portas das suas salas de aula.
Com materiais recicláveis a imaginação não faltou.

A escola vestiu-se de cores!





Exposições









Estiveram  patentes no átrio do pavilhão principal da escola  sede várias exposições no final do 1º período.

Trabalhos realizados pelos alunos do 7º ano subordinados ao tema “Pré-História”, arranjos de Natal e presépios.

domingo, 18 de dezembro de 2016

Também fomos notícia do no jornal "Região de Leiria"

Caldas da Rainha, Leiria e Porto de Mós no topo do ranking das escolas
Publicado em 17 Dezembro 2016 às 1:42 am

Caldas da Rainha, Leiria e Porto de Mós são os concelhos do distrito de Leiria em destaque no ranking das escolas, resultado dos dados do Ministério da Saúde, conhecidos esta noite.

Escola Secundária de Porto de Mós obteve a melhor classificação do distrito no novo ranking do sucesso

O Colégio Rainha D. Leonor, de Caldas da Rainha, lidera os resultados no distrito que levam em conta os exames do 12º ano. A Escola Secundária de Porto de Mós está nos lugares cimeiros de um ranking alternativo que mede os "percursos de sucesso". 
Sendo certo que os rankings são elaborados pelos órgãos de comunicação social,  tendo por base os dados em bruto fornecidos pelo governo, a verdade é que apresentam ligeiras divergências entre si. Ainda assim, tanto o semanário Expresso como o jornal Público, convergem ao colocar o Colégio Rainha D. Leonor, de Caldas da Rainha no lugar cimeiro do distrito de Leiria.
Contudo, nos lugares seguintes surgem algumas divergências. Para o jornal Público, para além do Colégio Rainha D. Leonor (40º lugar nacional), as cinco escolas mais bem classificadas no distrito são, por esta ordem: a Escola Secundária de Porto de Mós (44º); Escola Secundária de Raúl Proença (Caldas da Rainha, 57º lugar nacional); Colégio Dr. Luís Pereira da Costa (Leiria, 58º) e Escola Básica e Secundária da Batalha, em 62º lugar.
Já quanto ao semanário Expresso, aponta para uma ordenação distrital que coloca o Colégio Dr. Luís Pereira da Costa em segundo lugar (51º a nível nacional), atrás do Colégio Rainha D. Leonor que lidera o distrito (36º nacional). Segue-se, em terceiro, a Escola Secundária de Porto de Mós (58º), em quarto do distrito surge a Escola Secundária de Raúl Proença (66º) e, em quinto, a EBS da Batalha (76º do país).
Nota ainda para o facto de pertencer a uma escola de Fátima, a liderança no distrito de Santarém. Trata-se do Colégio de São Miguel. Já a nível nacional, o Colégio Nossa Senhora do Rosário, do Porto, surge na liderança.    
Na componente do 9º ano, o Colégio Nossa Senhora de Fátima (de Leiria)  assegura a supremacia, seguido pelo Colégio Conciliar Maria Imaculada também de Leiria. Aliás, o Colégio Nossa Senhora de Fátima consegue mesmo o sexto lugar a nível nacional, num ranking liderado pelo Colégio Novo da Maia.
“Sucesso” em novo ranking dá liderança a Porto de Mós
Este ano, o Ministério da Educação introduziu um novo indicador nos dados facultados. Chama-se "indicador de percursos diretos de sucesso" e mede a percentagem de alunos numa escola que não só não chumbou nos 10º e 11º anos, como obteve média positiva nos exames do 12º ano.
Essas escolas são ainda comparadas com outras semelhantes. Quanto maior for a diferença entre os percursos diretos de sucesso registados e aqueles que eram esperados, melhor é a posição neste ranking que mede o sucesso. E neste caso, a Escola Secundária de Porto de Mós lidera o distrito e é a terceira melhor escola pública do país ( a décima entre públicas e privadas) neste indicador.
Já no distrito de Santarém, o Colégio de S.Miguel volta a destacar-se, sendo igualmente a oitava a nível nacional neste indicador de sucesso.

sábado, 17 de dezembro de 2016

Hoje o Agrupamento de Escolas de Porto de Mós é notícia no Jornal Público ...pelas melhores razões.

REPORTAGEM do Jornal “Público” 
(publicada por Romana Borja Santos,  em 17 de Dezembro de 2016, 0:02)

Em Porto de Mós a escola torna a “fraqueza da ruralidade uma força”

A terceira escola do país com uma média mais elevada nos exames do secundário está "entre montanhas" no distrito de Leiria. Quem aqui estuda e trabalha assegura que a exigência dos professores e o desejo de ter uma vida melhor são os ingredientes do sucesso.

video

Quando atende o primeiro telefonema com a notícia de que a Escola Secundária de Porto de Mós é a terceira melhor instituição pública do país, Telma Cruz não consegue esconder a alegria. “Eu sabia, eu sabia que os nossos meninos tinham tido resultados muito bons. Isto é como um euro milhões que nos saiu. Há muitos anos que trabalhamos para este sucesso”, garante Telma Cruz, professora de Matemática nesta escola do distrito de Leiria e também membro da direção do agrupamento. A docente admite que os rankings são apenas uma das formas de avaliar o que as escolas fazem. Nem sempre justa. Mas insiste que, no caso de Porto de Mós, “uma vila entre montanhas”, esta é uma prova importante de que a ruralidade pode afinal ser um ponto a favor dos alunos.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Dia do Violino




O violino é um instrumento de grande alcance muito versátil que pode ser tocado em diferentes géneros musicais, desde o jazz ao clássico ou do rock à folk, por exemplo.

Apesar de ter apenas 4 cordas, o violino é considerado um dos melhores instrumentos para tocar, mas também um dos mais difíceis, requisitando fortes músculos nos braços e um ouvido apurado.

Acredita-se que a origem do violino remonta ao século IX, entre a Europa e a Ásia, com os cavaleiros turcos e mongóis a tocarem um instrumento de duas cordas com arcos de crina de cavalo.

Os violinos com as características atuais surgiram na Itália no século XVI, com algumas modificações no século XVIII.

Andrea Amati construiu o violino mais antigo com as características atuais de que há registo, em 1555. Entre os discípulos de Amati estiveram Antonio Stradivari e Andrea Guarneri que se tornaram nos criadores dos melhores violinos do mundo.

Os violinos construídos por Stradivari são dos mais procurados por colecionadores e músicos.

No museu Ashmolean Museum de Oxford encontra-se “O Messias”, o violino mais valioso e famoso do mundo, feito por Stradivari em 1716, mas com aspeto de ter acabado de ser feito.

Arnold Rosé é considerado por muitos como o melhor violinista do mundo.

David Garrett - Brahms Hungarian Dance No 5